Essa é uma intertextualidade com o conhecido poema "Vou-me embora pra pasárgada" de Manuel Bandeira, escritor brasileiro da primeira geração modernista.

“Ninguém é mais servo, todo mundo é amigo”, exclama o Rei nas ruas da cidade enquanto faz sua caminhada matinal. Os que se acham reis, como Joana, a Louca da Espanha, e sonham com servos ao seu dispor, ficam atônitos e perturbados. Só querem mandar e não querem ser amigos de ninguém.

Mas a notícia deste reino de amizade chega a todos os cantos, e logo ganha espaço no coração daqueles que reconhecem o seu lugar: “Aqui eu não sou feliz!”. Junto com este cair em si vem a disposição, e depressa eles respondem: “Vou-me embora daqui!”. 

O destino? A terra onde todo mundo é amigo. “Lá seremos amigos até do Rei!”, pensam com esperança.  

O Rei espera os peregrinos na porta da cidade com um sorriso de leste a oeste. “Venham, abençoados!”, ele grita repetidamente enquanto os abraça e os enche de beijos.

Depois de os receber, o monarca-melhor-amigo começa a mostrar a sua cidade. Lá a vida é que manda, e o que mais tem é gente, e gente diferente. Tem de todas as cores, de todas as tribos, de todos os povos. Lá não tem tecnologia que aproxime ninguém porque não existem distâncias a serem superadas. Lá ninguém se vende, nem se comercializa, ninguém se usa. Todos são amigos. Todos são amigos do Rei.

O convite da cidade do Rei se estende a todos os que estão tristes de não ter mais jeito. Venham! O reino de amizade os espera. Venha como está e venha para nunca mais ser o mesmo.

Vem com a brasileiragem, comenta aí

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.